Get Adobe Flash player

 

06

Em meados de 1893, um grupo de 200 habitantes provenientes do município de Cruz Alta, partidários da Revolução Federalista, cruzaram as terras pertencentes ao então município de Palmeira das Missões, rumo às barrancas do Rio Uruguai, num percurso de 120 km. Nos primeiros tempos estes refugiados enfrentaram dificuldades por estarem isolados de qualquer núcleo populacional.

  Em 1911 chegaram os colonizadores dos municípios de Caxias do Sul e Guaporé. Em 1914 o local onde se tomavam banhos no então 8º Distrito de Palmeira das Missões, não passava de um rancho de palha. Em 1918 diversas levas populacionais chegaram para povoar a região que nesta época já havia sido elevada ao posto de 2º Distrito de Palmeira das Missões. Em 1919 a população acolheu francamente a denominação Irahy, e por volta de 1937, seguindo os preceitos da nova ortografia, surgiu a grafia Iraí, que desde então permaneceu definitiva.

Em 1933 pelo Decreto nº 5.368 de 1º de julho, Iraí foi desmembrado de Palmeira das Missões constituindo-se em município. Foi instalada a prefeitura e tomou posse o seu primeiro prefeito, Dr. Vicente de Paula Dutra, em 13 de agosto de 1933.

Mais tarde, ao redor daquele local onde havia fontes naturais, no dia 20 de setembro de 1935, foi inaugurado o centro de tratamentos crenoterápicos Balneário Osvaldo Cruz, denominado assim em homenagem ao famoso médico sanitarista brasileiro. Na época o mais moderno da América Latina no ramo de prestação de serviços de crenoterapia, objetivando melhor qualidade dos serviços e o atendimento de um maior fluxo/dia de clientes. Sua edificação em concreto armado e formato cilíndrico, lembrando as antigas arenas romanas, foi estrategicamente planejada para suportar as grandes enchentes verificadas na várzea do Rio do Mel, próximo de onde o prédio do balneário foi construído, mais especificamente sobre a sua fonte principal de água mineral.

A água mineral do Balneário, jorra de uma fenda rochosa com vazão de 3,8 litros por segundo e possui temperatura de 36,5 °C. Esta, há muitos anos é renomada mundialmente por ter recebido medalha de ouro, em 1930, em Sevilha, na Espanha, por ocasião de uma exposição ibero-americana. Além disso, sua ação terapêutica no corpo humano, tanto externa como interna é muito conhecida na região. Esta água é classificada como água mineral, termal, alcalina, radioativa, bicarbonatada e clorosulfatada.

Iraí é conhecida como Cidade Saúde, devido às suas fontes de águas minerais. Essas águas devido à sua composição química são indicadas no tratamento de doenças de pele, fígado, rins, sistema nervoso, reumatismo, etc....

Durante os seus anos de atividade, diversas pessoas dedicaram sua vida profissional na equipe de funcionários do Balneário Osvaldo Cruz, pois este foi gerador de empregos no município, além de ser o carro-chefe do Turismo em Iraí[6].

Em relação à etnia do município há predominância da origem italiana, mas há presença da origem alemã, polonesa, russa e luso-brasileira

 

Fonte:Wikipedia

 

Inicialmente denominaram o local das fontes de Barreiro do Mel pois a margens deste arroio era cercada de colméias. Como em todo alto Uruguai, a região em que se localiza este município foi primitivamente habitado por Índios. Estes denominavam esta região por Irahy que na língua indígena significa: ira=mel e hy=água, tradução literal Águas do Mel. Termo que mais tarde seria adotado como nome do município.
 Numa das suas incursões em busca de alimento, encontraram um local às margens de um arroio, com várias fontes quentes e frias que brotavam com grande força e cujas águas traziam um cheiro característico, atraindo, devido às suas qualidades, grande quantidade de animais de caça.